quarta-feira, 4 de junho de 2014

Original Sin - 34 Capitulo

| |



Selena: DEMETRIA! – Berrou, entrando em casa

Demetria: Quê? – Perguntou, desanimada no andar de cima

Selena: Vem aqui! – Pediu. Estava ofegando de ter subido as escadas correndo, não tinha pique pra subir até o segundo andar.

Demetria: Pra que?

Selena: DIABO, DEMETRIA LOVATO, VEM LOGO! – Apressou

Selena ouviu Demetria resmungar, e os passos da mesma no assoalho do segundo andar. Sorriu por antecipação. Era como tirar uma cruz de suas costas.

Demetria: Sabe que não quero sair, pedi pra que não me chamasse, só por noticias de Joseph, mas você insist... – Travou chegando ao patamar da escada, vendo o embrulho azul nos braços de Selena – Diego. – Murmurou, e Selena viu o sangue voltando ao rosto da irmã. Demetria estava corando de felicidade, depois de meses. – Meu filho. – Sorriu, enquanto os olhos se enchiam de agua.

Demetria desceu a escadaria em um segundo. Selena entregou o bebê a ela, feliz. As coisas poderiam voltar ao normal agora. Ou assim pensava Selena. Demetria chorou, abraçada ao filho. Era como se lhe devolvessem o oxigênio.

Demetria: Como? Onde ele estava? – Perguntou, atônita, abraçada forte ao filho, que ria dos beijinhos que recebia da mãe.

Selena hesitou por um momento. A morena parecia arrependida. Se desculpou. Devolveu o menino.

Selena: Encontrei ele... do outro lado da fazenda. Perto de uma arvore. – Mentiu

Demetria: Obrigado, meu Deus. – Ela soluçou no choro, e Diego passou a mão no rosto dela – Avise Joseph. Peça que volte. Já acabou. – Ela sorriu, dizendo isso, e Selena estava plena novamente. Plena no que podia se dizer. Não se podia estar completamente plena se alguém de olhos cor de topázio e cabelos cor de bronze estava longe, sem dar noticias.

Longe dali, a morena que salvou a vida de Diego não estava nada bem. O XXXX (no caso, o homem) espancara ela quando soube do que tinha feito. Ela aceitou a dor de bom grado, pelo menos o menino estava bem. Tinha abandonado a vida, mas não tinha pra onde ir, então era forçada a ficar com XXXX e XXXX².
Selena recebeu uma carta de Nicholas naquele dia. Mandou um mensageiro urgente pra ele, avisando que havia encontrado. Nicholas prontamente foi atrás de Joseph, no fiofó do mundo. O irmão quase não acreditou quando ele avisou que Diego estava em casa. Diego dormia em seu berço, e Demetria caminhava pelo jardim, tranqüila, quando uma carruagem preta se aproximou.

Joseph: Demetria. – Murmurou correndo até a mulher. Demetria correu ao encontro dele, e quando se chocaram, ela se abraçou a ele, que a beijou, cheio de saudades. Nicholas preferiu ficar na carruagem, não queria interromper. Joseph deu ordens pra que ele fosse na frente. Selena estava em seu quarto, quando duas mãos firmes lhe cobriram os olhos.

Nicholas: Se adivinhar quem é, ganha um beijo. – Murmurou no ouvido dela, e sorriu olhando a pele da mulher se arrepiar, enquanto ela sorria.

Selena: Hum... Sr. Jonas, talvez. – Disse entrando no jogo. Nicholas riu gostosamente – Que saudade de você. – Disse se virando pra ele, atirando-se em seu pescoço em seguida. Nicholas cambaleou pra trás e caiu de costas na cama, com Selena em sua barriga. Ela sorriu e o beijou, com saudade. Tudo estava bem.

Naquela tarde, casais se embolaram nos quartos da mansão Jonas. A paixão podia ser sentida entre as paredes. E assim foi por dias. O amor, a paz, a tranqüilidade e a paixão reinavam naquele lugar. Mas não é só alegria de pobre que dura pouco. A dos ricos também tem data de término.

Nicholas: Vai!

Selena: Não vou. – Virou o rosto

Nicholas: Vai, minha princesa. – Insistiu, mimando ela

Selena: Não, meu neném. – Sorriu, entrando no jogo

Nicholas: E porque você não quer ir, minha vida? – Perguntou, prendendo o riso, só que Selena não aguentou e riu.

Selena: Eu vou. Mas me espera.

Nicholas: Sempre. – Disse, fingindo bocejar

Selena: Ridículo. – Ela bateu no peito dele, que riu e agarrou ela, dando-lhe um cheiro no pescoço.

Nicholas ia passear com Selena pela cidade. Mas ele insistia que ela usasse um xale, que lhe tampasse mais o decote, e ela não queria ir buscar. Por fim ela foi sobre os olhares dele, que ficou sorrindo a espera dela. Selena o encantava. Seu sorriso se fechou em choque quando uma visitante entrou pela porta da frente.
.
XXXX²: Nicholas. – Disse, observando-o do portal.
.
Selena tinha buscado o xale, e voltou, parando no parapeito da escada. Parou de sentir as pernas. A visitante avançou pela sala e abraçou Nicholas com vigor. Selena empedrou onde estava. A visitante ergueu os olhos pra Selena, e a encarou por um breve momento.
.
A imagem que Selena viu, sob o ombro de Nicholas:

http://4.bp.blogspot.com/-N0Q1NDoixLE/UTAvEk8VHmI/AAAAAAAAArk/1qVuL6R4EA8/s1600/Oscar+2013III.jpg

Selena observou aquela mulher ali, agarrada a seu marido. Lembrou-se de cada palavra de Nicholas. Olhos verdes, de ressaca. Olhos de cigana, obliqua e dissimulada. Se vestia com um vestido vermelho sangue. Seu cabelo era de um castanho médio, liso, caindo até o meio das costas, com cachos nas pontas. Era o quadro do terceiro andar que criara vida e estava ali. O xale que segurava escorregou dentre os dedos de Selena sem que ela percebesse, e caiu levemente no chão. Samatha ainda a olhava. Mas o preto dos olhos de Selena procurou outra coisa. Nicholas. Quando conseguiu olhar o rosto dele, sua expressão era chocada, confusa, atordoada. Mas Selena viu, algum tempo depois, quando a mão dele retribuiu o abraço de Samatha, afagando-a pelas costas, acolhendo-a em seu peito. O pulmão de Selena trancou ao ver aquilo, e ela sentiu cada pedaço de seu corpo endurecer.

Joseph: Selena! – Chamou, aparecendo no corredor. A loura não se virou – Estava procurando você. Quero saber se quando a Demi... – Ele parou ao ver a cena no andar debaixo – Samatha. – Constatou, incrédulo

Joseph não gostou nada daquilo. Justo agora, quando ele achou que o assunto de Samatha estava enterrado junto com ela, justo quando a paz estava controlando, acontecia aquilo. Ele e Selena ficaram parados, um do lado do outro, empedrados, ambos afogados em desgosto pela visitante.

Samatha: Ora, Joseph! – Ela se soltou de Nicholas, que se virou. Um choque passou pelo verde dos olhos dele ao ver Selena ali.

Mas havia outro sentimento no olhar dele, um sentimento que era imensamente maior que o choque. Selena conhecia esse sentimento, pois havia dele em abundancia em seu peito. Era saudade. A voz de Samatha era envolvente, um tipo de voz que fazia qualquer pessoa perder o fio da conversa. Era doce, atraente. Samatha tinha um corpo farto, moldado pelo vestido.

Samatha: Casou-se com ela, no fim. – Acusou, virando-se pra Nicholas, como se Selena fosse um ser que não merecesse respeito.


Nicholas: Eu... eu não... – Ele tentou formular a resposta. Ia renegar Selena, ela sabia. Sentiu o ódio recobrando cada pedaço do seu corpo. Sua maxilar estava trancada como pedra.

Joseph: Nicholas. – Chamou, duro, enquanto descia as escadas – Pode me acompanhar? – Não era uma pergunta. Era uma ordem.

Nicholas foi com Joseph, que o guiou ao escritório, fechando a porta. Samatha olhou Selena em cima a baixo, e sorriu, debochada. Selena ergueu o rosto e manteve o olhar da mulher no andar debaixo. Com certeza nada de bom sairia dali.


Comentem Gatonas


Creditos Samilla Dias

3 comentários:

  1. Omg !!!! Nooooooooo ! Posta mais pllz

    ResponderExcluir
  2. OMGOMEZ Meu palpite tava certo!!! so não sei quem é o homem... ainda hehe. Posta mais por favor eu necessito ler mais!!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, me deu uma dor tão forte no coração,sério mesmo ta doendo muito ! eu não acredito que depois de tudo o nick vai rejeitar selena. ele não pode fazer isso !!!! se eu fosse a selena e ele pensasse em me rejeitar, voltasse a ficar frio ou me traísse com essa puta . eu gritaria,fugia ou me mataria e escreveria um bilhete dizendo q a culpa é dele. pode ser q assim ele me de valor ( no caso,de valor pra ela) aaaaaaaaaaaaaaaaai que raiva :@@@@@ ela tem q deboxa dessa puta tbm, e ser firme com o frouxo do nick ( tudo bem , ele não é frouxo) mas é um boca berta !!!!!!!!!!! ( ou não.. eu ainda não vi o proximo cap)kkk to tirando conclusões ! mas só pelo " nã.. não " ja da mt raiva, mtttt :@ ai que imbecil !

    ResponderExcluir