sexta-feira, 16 de maio de 2014

Original Sin - 9 Caitulo

| |


Gregg preparou o chocolate quente pra Selena, e os dois estavam conversando distraidamente na sala, quando ouviram os gritos vindos da sala.

Nicholas: EU MANDEI DERRUBAREM AQUELA ARVORE UMAS DEZ VEZES, MAS PRECISAVAM ESPERAR ISSO ACONTECER. - Rugiu entrando em casa, pingando agua, com um Joseph não muito diferente atrás dele - Que diabo você está fazendo aqui? - Perguntou, grosso, a Selena

Mas antes que Selena respondesse, Gregg respondeu.

Gregg: Ela está comigo, algum problema? - Perguntou, e o topázio em seus olhos era sólido.

Nicholas: Não estou com paciência para você agora. - Disse, duro, e Joseph o chamou, indo pro escritório dos dois, deixando um rastro de agua por onde passavam

Selena: Não precisava. - Sorriu, gentilmente.

Gregg: Eu passei por isso a minha vida toda, não é incomodo nenhum. - Sorriu, descontraído como antes.

Selena acordou com o corpo doido no dia seguinte. Dormiu muito pouco. Nicholas já não estava lá. Ela se banhou, pôs um vestido verde claro, comeu alguma coisa, e pôs-se a passear no jardim. Era um jardim bonito, apesar dos pesares. O dia estava frio, mas não chovia. Estava detraída quando ouviu o galope de um cavalo perto de si. Virou-se pra olhar, e então ela não sabia mais quem era. Gregg vinha montado num garanhão preto, galopando próximo a mansão. Ele sorriu ao ver Selena. Entregou o cavalo a um empregado e foi até ela.

Selena: Pensei que você tivesse ido com Nicholas e Joseph. - Sorriu

Gregg: Eu cuido da parte burocrática dos negócios, papéis. Os donos da verdade se encarregam do resto. - Selena riu

Selena: Vocês são tão diferentes. - Ela franziu a sobrancelha, enquanto continuava a andar. Gregg a acompanhou. - Nem dá pra perceber que são irmãos.

Gregg: Meu pai era um canalha. - Selena não segurou o riso - É sério - Ele sorriu - Cada um de nós somos filhos de pessoas diferentes. Joseph por Alexandra, Nicholas e Suri por Luisa, e eu por Elisabeth. - Ele deu um sorriso torto, e Selena não tinha mais problemas.

Selena: Agora dá pra entender. - Sorriu

Gregg: A única coisa que temos dele são os traços, e a cor morto-vivo. - Selena sorriu - Nicholas e Joseph herdaram o gênio dele. Mas eu não me interesso tanto, Suri também não.

Selena: E a sua mulher? Britt, o nome, não é? - Perguntou, sendo educada.

Gregg: Britt. - Sorriu - Ficou na França, com a mãe dela. Creio que... - Ele parecia estar fazendo cálculos na cabeça - Bom, creio que um dia ela venha pra cá. - Sorriu abertamente

Selena: Você tem filhos?

Gregg: Não, ainda não. Se tivesse, não os deixaria. - A tristeza alcançou Selena de novo, Gregg percebeu - E você? - Perguntou, excessivamente curioso

Selena: AAAAAAAAH, claro, tenho um, chama Gregg. - Gregg riu.

E então Selena estava rindo de novo. Era incrível o poder que Gregg tinha de acalma-la. Ao lado dele, o inferno parecia o céu. Ao contrário de Nicholas, que era difícil como parir um filho, Gregg era fácil como respirar. Os dois continuaram andando pelos jardins, conversando, rindo, sentindo o vento frio engolfá-los. Pareciam mais um casal feliz, do que cunhados.


Musica da cena: Sexed Up - Robbie WilGreggs


Comentem Gattonas, Beijonas

Creditos Samilla Dias

2 comentários:

  1. eu quero um pouco de Grelena nessa fic *UUUU* omg eu to amando esse dois!
    #postaaaaaaaaaaaaalogooooooooooo

    ResponderExcluir