terça-feira, 22 de abril de 2014

Capitulo - 37 II Temporada

| |

Me desculpem não te postado esses dias, meu PC deu Problema, então to postando no trabalho.

Gente 6 capítulos to devendo?

Vou pagar assim: Posto o do dia + um capitulo que to devendo, ok?

*********************************************************************************

Capitulo do dia + Capitulo Devendo (1.6)


–– Selena! – Samatha veio até mim no intervalo entre o primeiro ato e o segundo. – Amei esse vestido, onde comprou?

–– Eu não sei, Nick me deu. – ela sorriu.

–– Eu forcei Zac me contar tudo.

–– Como assim?

–– Ele já sabe do que você fez. – ela ajeitou o cabelo. – Parece que a vagabunda terminou com ele e ficou com aquele “noivo”. – ela fez aspas com as mãos. – Ela foi esperta, o velho já ‘tá com o pé na cova.

–– Eu sabia que ele sabia. – eu ri da frase que eu tinha acabado de pronunciar. – Eu também o achei meio estranho.

–– ‘Tá mesmo. É algo no olhar. – ela olhou para onde Nick estava conversando com Zac.

–– Acho que sim... – suspirei. – Raiva? Ódio mortal?

–– Não... ‘Tá mais para... – Samantha foi interrompida por uma amiga que a cutucou no ombro. – Hey, quanto tempo. – ela estava quase para dizer o que era, que droga. Tive vontade de matar essa fulana. – Essa é a Selena Jonas, esposa do Nick.

–– Oi. Prazer. – a mulher loira me cumprimentou com um sorriso.

–– Prazer é meu. – tentei ser educada.

–– Amei o vestido. – ela me disse de forma simpática.

–– Obrigada. – nós três começamos a conversar, mas eu não podia deixar de notar o olhar de Nick sobre mim. Mesmo quando eu o olhava ele não desviava, continuava a me encarar por completo, desde a barra do vestido até o último fio de cabelo. Aquele olhar me deixava arrepiada.

–– Não e , Selly? – Samantha me cutucou.

–– Hã?! – as duas riram.

–– Parece que, pelo menos, um casal aqui ainda tem chama. – a outra brincou.

–– Eu e Zac ainda temos chama. – Samantha se fez de ofendida. – Vamos indo, o segundo ato vai começar.

Eu estava me dirigindo para o camarote quando senti Nick me segurar firme pela cintura, encarei-o e ele apenas riu.

(...)


A ópera finalmente terminou com o juiz de paz celebrando o casamento de Rosina com o conde. As pessoas começaram a se levantar de seus lugares e irem em direção a saída, fiz o mesmo, acompanhada por Nick.

–– Que tal irmos jantar? – Zac disse assim que nos encontramos.

–– Não, obrigado. – Nick se pronunciou. – Nós vamos para casa. – ele segurou em meu braço.

–– Tudo bem então, amanhã nos vemos no escritório. – Zac e Samantha se distanciaram e sumiram na multidão, não sei o porquê, mas eu tive vontade de correr atrás dos dois.

No caminho para casa, Nick permaneceu em silêncio, parecia pensar em algo. Diversas vezes tive vontade de quebrar o silêncio, mas algo me travava. Eu não queria mais permanecer sentindo aquela irritação ao estar perto dele, eu estava disposta a tentar ser amiga dele. Certo que eu nunca esqueceria o que aconteceu no final daquele baile, mas eu poderia, pelo menos, conviver amigavelmente até o fim desse casamento.

–– Então... – eu pensava em algo. – Como foi em Tóquio? – não, não pensei em algo melhor.

–– Foi muito bom. – ele me olhou. – Exceto por um telefonema. – eu tive a impressão que ele falava daquela ruiva.

–– Que pena. – ele sorriu de lado.

–– Nem tanto. – ele me olhou daquela forma fria.

Assim que chegamos em casa, todas as luzes estavam apagadas e os empregados já estavam dormindo. Jack provavelmente não estava em casa, já que o carro dele não estava na garagem. Fui para o quarto, enquanto Nick foi até a cozinha. Soltei o meu cabelo e fui até o banheiro tomar um banho e tirar a maquiagem.

Depois de tomar um bom banho, fui até o closet e coloquei uma camisola básica ( Morena), que ia até a altura do joelho. Eu queria algo confortável e que não chamasse de jeito nenhum a atenção do Nick.

Quando entrei de volta no quarto, Nick já estava lá e ainda usava o smoking, mas estava só com a blusa branca. A mesma estava aberta, também estava descalço. Ele estava encostado à parede de braços cruzados. Era uma visão extremamente sexy de se ver.

–– O que foi? – olhei para mim mesma para verificar que não tinha nada errado.

–– Nada. – ele parecia tenso. – Você pode pegar uma água para mim na cozinha?

–– Você não estava lá?

–– Eu esqueci.

–– Tudo bem, eu pego.

Eu saí do quarto e fui até a cozinha lentamente, abri a geladeira e coloquei água em um copo de vidro. Eu não sei o que estava acontecendo, mas meus sentidos estavam alerta, e eu sentia uma sensação estranha dentro de mim.

Não volte! Saia daí...

Uma voz veio na minha mente, olhei em volta da cozinha, eu estava sozinha. Isso me deu medo, será que essa casa era mal-assombrada? Eu ri da minha hipótese.

Peguei a água e voltei para o quarto. Assim que entrei, as luzes estavam apagadas. Tudo que iluminava o ambiente era a fraca luz que entrava pela varanda.



Beijonas Gattonas


Comentem


Creditos Danny

3 comentários:

  1. Oooooommmmmmgggg !!!! :D:D:D:D amei . Posta mais1 hj pf pf !!

    ResponderExcluir
  2. O Meu deus!!! Poste mais logo!!

    ResponderExcluir
  3. Ola quem esta aqui, eu mesma, mas adorei os capítulos que não comentei e este capitulo.
    Posta Logo
    beijokas

    ResponderExcluir