quinta-feira, 13 de junho de 2013

Capitulo - 14

| |
Alguns dias se passaram e finalmente a sexta feira havia chegado.Selena estava morrendo de ansiedade. Não apenas pelo jantar beneficente, mas também pelo encontro de Demi e Joseph.
- Sely, já esta pronta ? - Nicholas gritou de seu quarto, que ficava no fim do corredor
- Já. - ela gritou de volta dando a ultima olhada no vestido que Nicholas havia lhe dado.
Cairá perfeitamente em seu corpo.
O vestido longo em tom azul escuro e tomara que caia, delineava sua cintura e ressaltava seus seios volumosos.
A maquiagem marcava bastante seus olhos, e os cabelos caiam em cachos perfeitos e ao mesmo tempo esvoaçados.
O sapato apesar de não ser novo, pouco aparecia, e os brincos e colar não chamavam muita atenção, ao contrario da grosa aliança em seu dedo.
- Será que poderia me ajudar com a gravata ? - ele pediu ainda de seu quarto.
Sely sorriu.
Nicholas se convenceu que o nó da gravata que ela dava era mais bonito e elegante do que o que ele sempre dera.
Borrifou mais um pouco de perfume e saiu do seu quarto em direção ao quarto dele.
A porta estava aberta, como sempre, e ele estava sentado na cama colocando os sapatos.
Ergueu o olhar até os pés parados em sua frente e subiu o olhar devagar.
- Uau. - ele disse ficando de pé em frente a ela – Você esta linda. - admitiu
- Obrigada, você não esta tão mal assim. - ela disse divertida
- Oh, obrigado, mas agora de marido para esposa, desculpe a expressão mas você esta tão gostosa que acho que vou ter uma ereção. - ele disse em tom brincalhão
Ela lhe socou o braço com força sorrindo.
Já estava tão acostumada com as brincadeira de Nicholas, que já nem corava mais.
- Cale a boca e me de a gravata. - ela mandou
- É incrível como só você sabe fazer este bendito nó. - ele disse lhe dando a gravata.
Ela ainda sorrindo, passou a gravata em volta do pescoço dele, e com as pequenas e ágeis mãos terminou o nó, deixando a gravata apertada o bastante para que ele não conseguisse respirar.
- Você é sutil como uma bazuca. - ele brincou assim que afrouxou o nó e pode respirar.
- Vamos, ou você vai me atrasar mais ? - ela perguntou sorrindo e caminhando em direção a porta.
- Espere … - ele disse colocando o outro sapato e a seguindo em direção as escadas.
Quando Selena descer o primeiro degrau, a bainha do vestido enganchou na ponta do salto e ela perdeu o equilíbrio e quando achou que ia cair, duas mãos fortes a seguraram pela cintura :
- Eu disse para você me esperar. - ele disse a apertando mais contra si vitorioso – A menos é claro que queira descer rolando por todas essa escadaria...
A ideia embrulhou o estomago dela.
- Eu vou aceitar sua ajuda querido. - ela disse soltando o vestido do sapato e o puxando mais para cima na altura dos seios
- Estou arrependido de ter comprado esse vestido. - ele anunciou a ajudando a descer as escadas, com o braço ainda em volta da cintura dela.
- Porque ? - ela perguntou assustada
- Porque estou vendo que vou ter que espantar muitos pretendentes de perto da minha esposa.
Ela riu.
- Nick, as vezes você fala como se fossemos ficar casados para sempre.
- A gente ainda não se separou. - ele rebateu bem humorado quando os degraus acabaram e eles foram em direção ao carro.
- Sely, estamos quase chegando. - ele anunciou com a voz calma – Por isso, preste a atenção. Nesse jantar, vai ter pessoas que … vão tentar de algum modo te provocar.
Sely riu.
- Esta rindo do que ? - Nicholas perguntou sem deixar de prestar atenção na estrada
- Nada. Só estou pensando o quanto elas devem estar bravas por você esta casado.
- Eu não disse que eram mulheres. - ele rebateu tentando se defender
- E precisa ? - ela ironizou e ele ficou quieto.
Desde de o incidente com as flores, ele eSelenapareciam mais amigos e isso o agradava bastante.
A mansão toda luminosa e cheia de carros caros na frente chamava atenção ao longe eSelenase inclinou para a frente enquanto assoviava admirada.
- Meu Deus, isso é uma festa beneficente ?
- Mais ou menos. As pessoas apresentam propostas para que nos os empresários doem um tanto em dinheiro para cada umas das instituições, e depois tem um leilão, onde o dinheiro é todo doado. - ele explicou rapidamente.
- Nossa. - ela disse maravilhada – Isso parece interessante.
- Você já foi em um leilão ? - ele perguntou por ela ter usado o termo “interessante”
- Só de bois e tratores.
Nicholas riu.
- Como foi que eu achei uma mulher dessas meu Deus ?! - ele disse brincando e ela riu, ficando de repente insegura
- Será que não vou fazer você passar vergonha ? - ele a olhou serio
- Querida, você já se olhou no espelho ? - ele perguntou se referindo a sua beleza
- É serio. - ela rebateu brava - Digo, porque eu não só desse meio. E se me perguntarem o que eu acho das ações da bolsa de valores?
Ele riu :
- Querida, vá por mim, eles são mais de perguntar quanto você pagou pelo seu vestido.
Ela franziu o cenho ainda sem muita confiança.
- Escuta, qualquer coisa, eu vou estar lá. Não tem porque se preocupar. - ele tentou confortá-la.
Ela continuou quieta, e ele parou o carro na entrada onde um chofer os recebeu com um largo sorriso, antes mesmo que abrirem a porta.
- Espere aqui um momento. - ele disse antes de sair do carro.
Sely obedeceu, afinal, ela já nem estava mais querendo sair daqui.
Nicholas contornou o carro e abriu a porta ao lado dela lhe oferecendo gentilmente a mão.
Oh, sim era nesse tipo de ocasião que eles tinham que bancar o casal apaixonado, com mil coraçõezinhos.
Ela forçou o seu melhor sorriso quando notou que o chofer e os dois recepcionistas olhavam para dentro do carro estupefatos.
- Vamos meu amor ? - ele disse sorrindo torto.


Creditos: Pathy Fernandes



Vamos Pessoal, comentem...




03 comentarios para o proximo.

3 comentários:

  1. Quero ver eles bancando o casal , eles já estão praticamente amigos ñ vai ser difícil.

    ResponderExcluir